[Séries] Sonic Mania #19 (Tails): Lutando contra o rival do melhor amigo | NNL Games
RPNV 2016 #10: quem foi ou não eleito?
AMQCM #54: Hardwired… To Self Destruct (2016), por Metallica | Álbuns
NNL Indica #3: dicas para acompanhar tudo sobre Chespirito e Dragon Ball Super no Brasil
Eventos massa™ #2: Brasil Game Show 2016 | NNL em eventos
O pior porre da minha vida | Casos Pessoais
Janela de dicas #25: como remover o Warsaw completamente do seu Windows | Macetes
Nos Fragmentos do HD #15: os 10 anos do AE KASINÃO
Avulsos #4: Tanglewood para Sega Genesis / Mega Drive | NNL Games
Crunchyroll: saiba como ter acesso Premium+ por 48 horas

Nos Fragmentos do HD #12: Jornal Nacional versão Aqui Agora

#632
Imagem 1 - William Bonner JN

Sabemos que o Jornal Nacional segue uma linha editorial mais engessada, mais modorrenta, sem apelar para o sensacionalismo barato – embora o jornalístico mais famoso da Globo esteja se modernizando um pouco. Mas como seria o JN se este fosse mais apelativo? É o que o Nos Fragmentos do HD vai te mostrar à partir de agora.

Jornal Nacional fora de contexto

Algo chocou a internet na semana passada (mais especificamente, em 08/03/2016). Foi a liberação de um vídeo de 37 segundos no YouTube de uma escalada de notícias do Jornal Nacional – apresentado por William Bonner e Carlos Nascimento – no melhor estilo Aqui Agora (do SBT). Nas imagens, temos o uso de expressões como “larápios”, “sopa de presunto” e “Veja se você for macho. Aqui, agora, no Jornal Nacional”. Cenas vão de corpos carbonizados e casal fazendo sexo ao ar livre.

Bonner no JN sensacionalista.

Bonner no JN sensacionalista.

A Globo resolveu retirar o vídeo do ar logo que tomou conhecimento do vazamento. Também confirmou a autenticidades das imagens gravadas em 1998. Ele foi encomendado por Evandro Carlos de Andrade (diretor-geral de jornalismo à época) para um evento interno, apresentando Central Globo de Jornalismo às demais áreas da emissora e pretendia mostrar como seria o JN se não seguisse sua tradicional linha editorial.

Mas além desta versão à la Aqui Agora, Evandro também encomendou a versão “cult” – versão mais parecida com o próprio JN. Nela, as notícias são lidas por Bonner e Nascimento de forma mais calma, porém com alfinetadas inteligentes. A chamada termina em “Veja, se você não cair no sono, a nível de embasamento, aqui no Jornal Nacional”.

Nascimento no JN cult.

Nascimento no JN cult.

A seguir, veja o vídeo-documentário produzido pela Central Globo de Jornalismo, onde se encontram as imagens do Jornal Nacional fora de contexto aos 60 minutos (1 hora).


Comentários finais

Ver o Jornal Nacional fora do seu estilo engessado e certinho pode ser uma boa, mas não ao nível baixo de apelar ao sensacionalismo barato. Cada emissora e cada jornal segue uma linha editorial bem definida, ou seja, cada cá com seu modo de fazer jornalismo, bom ou ruim.

Chegamos ao fim do NFDHD. Enquanto não temos novidades na coluna, você pode conferir algumas das edições produzidas pelo NNL. Nos encontramos em breve por aqui.

Por: Not Now Lucas

The following two tabs change content below.

notnowlucas

São Paulo - SP
Formado em Informática e antenado no universo da tecnologia, gosto de escrever sobre tudo que me convier. Possuo um Nokia Lumia 730 e não gosto que caçoem de mim.