Um milímetro, Stevie Wonder e UTC | Mais um a meu favor #269
RPNV 2016 #10: quem foi ou não eleito?
AMQCM #54: Hardwired… To Self Destruct (2016), por Metallica | Álbuns
NNL Indica #3: dicas para acompanhar tudo sobre Chespirito e Dragon Ball Super no Brasil
Eventos massa™ #2: Brasil Game Show 2016 | NNL em eventos
O pior porre da minha vida | Casos Pessoais
Janela de dicas #25: como remover o Warsaw completamente do seu Windows | Macetes
Nos Fragmentos do HD #15: os 10 anos do AE KASINÃO
Avulsos #4: Tanglewood para Sega Genesis / Mega Drive | NNL Games
Crunchyroll: saiba como ter acesso Premium+ por 48 horas

Bilica e Capone, Trovão Azul e Poltrona 36 | Raridades

#452
#111000100 (binário)
#1C4 (hexadecimal)
#704 (octal)

Como as ondas da internet proporcionam momentos épicos. Estava lendo uma das cômicas notícias fictícias no site Olé do Brasil (sátira ao também um tanto quanto satírico jornal argentino) na coluna “Por onde anda”, trazendo o ex-zagueiro Capone.

O texto em si foi muito engraçado (como sempre), mas o que chamou atenção mesmo foi o número 36 no título. Um dos comentários – mais precisamente o do topo – trouxe um fato pelo qual eu nunca tinha ouvido falar: um link que redirecionava para o Yahoo! Answers com a pergunta sobre a Poltrona 36.

A explicação foi dada pelo colunista Adão Oliveira, do Jornal do Comércio de Porto Alegre, em 30/12/2004. O Grêmio, à época, possuía um ônibus intitulado Trovão Azul de dois andares. O time, recém-rebaixado para a Série B do Brasileiro, costumava usar bem o conforto do veículo para afogar as mágoas (com orgias) do péssimo momento enfrentado.

Em uma dessas festinhas, o dirigente Hélio Dourado presenciou uma cena chocante: dois jogadores do Grêmio (ironicamente dois zagueiros) – Fábio Bilica e Capone – estava fazendo boquete, ou seja, sexo oral, após a derrota para o Paraná por 1 x 0, que decretou o descenso gremista. O caso aconteceu no andar de baixo do Trovão Azul, enquanto os dirigentes, comissão técnica e outros jogadores estava sofrendo com a queda no andar de cima, na volta de Curitiba.

O caso, conhecido também pelas piadas contendo “Bilica e Capone”, voltou aos holofotes em 2009, quando o Internacional – maior rival – retirou as poltronas 35 e 36 do ônibus para colocar uma mesa de reuniões. Pela rivalidade, isto foi interpretado pelo Grêmio como deboche.

O mundo do futebol é cheio de surpresas e curiosidades pitorescas. O que acontece em campo pode ser um reflexo do que acontece fora, com as famosos jogadores baladeiros.

Por: Not Now Lucas

The following two tabs change content below.

notnowlucas

São Paulo - SP
Formado em Informática e antenado no universo da tecnologia, gosto de escrever sobre tudo que me convier. Possuo um Nokia Lumia 730 e não gosto que caçoem de mim.