Chaves Especial de Natal: mais uma homenagem do SBT


O SBT produziu mais dois especiais para a “série mais querida do Brasil”: um especial de Natal e outro de Ano Novo. Ambos mesclam os roteiros originais dos episódios com roteiros escritos por Magalhães Júnior e direção de Marcelo de Nóbrega, com o elenco de atores, com “Alexandre Porpetone (Chaves), Felipe Levoto (Seu Madruga), Lívia Andrade (Dona Florinda), Marlei Cevada (Chiquinha), Ratinho (Seu Barriga), Zé Américo (Kiko), Celso Portiolli (Prof. Girafales), Christina Rocha (Dona Clotilde) e com uma pequena participação de Alexandre Frota com Quico”.

O especial: suas inspirações

O roteiro é praticamente o mesmo dos episódios O Natal na Casa da Dona Florinda (1973) e no remake Dia de São Valentín, Parte 2 (1979) – a continuação do episódio do Dia dos Namorados -, que estão logo abaixo, até mais ou menos a metade do especial. A partir da outra metade, o roteiro se inspira no episódio A Venda da Vila, Parte 2 (1976) – também abaixo -, onde Senhor Barriga queria derrubar a Vila para construir “sei lá o quê”.

Antes das impressões, vale ressaltar que o episódio de 1979 já não conta com Carlos Villagrán, que saiu da série no mesmo ano para começar sua carreira solo.

O Natal na Casa da Dona Florinda (1973)

Dia de São Valentín, Parte 2 (1979)

A Venda da Vila, Parte 2, 2/2 (1976)

A Venda da Vila, Parte 2, 1/2 (1976)

O especial: o próprio

Bem, com as primeiras considerações ditas, posso dizer que foi um bom especial, mesmo sendo criticados por muitos fãs “mais radicais”, por não se comparar ao original, embora a intenção não fosse essa. Claro, pode se questionar a atuação e os atores que não “fazem” tanto sucesso nos seus respectivos programas. Mas o que me impressionou foi a fiel construção do cenário da Vila, uma coisa que me deixou bem satisfeito. Claro, não posso me esquecer do figurino, também importante.

Felipe Levoto fez um Seu Madruga um pouco mais calmo que o comum, ficou ótimo. Alexandre Porpetone fez um Chaves baixinho e gordinho, também foi bem. Marlei Cevada foi a que mais me surpreendeu positivamente na pele de Chiquinha (inclusive pelo tamanho) – mesmo tendo experiência com a Nina de A Praça É Nossa -, foi a melhor interpretação. Lívia Andrade tirou toda a desconfiança sobre sua atuação e se saiu bem como Dona Florinda. Celso Portiolli foi a melhor escolha para Professor Girafales que Carlos Alberto, que deu vida ao Quilômetro Parado no primeiro especial, porque ele estava à altura (se é que vocês me entendem). Christina Rocha estava muito parecida com a Dona Clotilde original, no começo de El Chavo Del Ocho, sem contar que também esteve bem. Ratinho fez um Senhor Barriga bem… Ratinho. O tão criticado Zé Américo fez um Kiko bem mais besta (se é que fosse possível) do que o original, satirizando o personagem.

Creio que a participação de Alexandre Frota (como Kiko), além de puxar sardinha para Ratinho e seu programa (principalmente ao quadro Teste de DNA), foi uma divulgação para o especial Uma Dupla Quase Dinâmica, onde Frota faz um Batman gay, além de termos um Robin gay. O especial vai ao ar dia 28/12/2011, no mesmo dia que irá ao ar o especial de Ano Novo do Chaves. Veja o teaser (só não me pergunte se será bom ou não):

O saldo que eu tiro desse especial é muito positivo, pois com ou apesar das tiradas feitas com os programas do SBT mais outras modernas, vejo que foi divertido, engraçado e, até certo ponto, bem roteirizado. Repito: não foi, não é e não será a intenção do SBT fazer algo comparável ao Chaves original, e sim uma forma de homenageá-lo com pessoas que, aparentemente, curtem muito a Vila que Chespirito idealizou.

Enfim, assistam:

Obs.: o “Impressões” com o Especial de Ano Novo deve sair dia 29/12/2011.

The following two tabs change content below.

notnowlucas

São Paulo - SP
Formado em Informática e antenado no universo da tecnologia, gosto de escrever sobre tudo que me convier. Possuo um Nokia Lumia 730 e não gosto que caçoem de mim.