AMQCM #7: músicas não muito boas | Gêneros


Esta edição da série de posts que trazem músicas de bandas que gosto trará aquelas que não são muito bem vistas, ou o álbum em que elas foram lançadas não o são.

Seamus – Pink Floyd (álbum Meddle, 1971). É considerada a pior música da banda, sendo que a melhor está no mesmo álbum e é a fica depois dela (Echoes). Por outro lado, é considerada uma das mais criativas feitas pelo PF.

Chiquita – Aerosmith (álbum Night In The Ruts, 1979). Durante as gravações, Joe Perry e Steven Tyler brigam (drogas e desentendimentos constantes foram os principais motivos) e o primeiro (guitarrista) deixou a banda para formar o Joe Perry Project. Ele volta em 1984, fazendo as pazes com o vocalista.

Frantic – Metallica (álbum St. Anger, 2003). Talvez a melhor música do pior álbum (conhecido também como Shit Anger), traz uma tentativa de voltar ao som pesado (ao Thrash Metal) esquecido em …And Justice For All (1988). É o último sob a produção de Bob Rock (conhecido também como Pop Rock e que tocou baixo neste álbum), que começou a produzir os álbuns da banda à partir de Metallica – The Black Album (1991), onde a banda começou a fazer um som mais comercial. E também, nesse ano, contou com a chegada do baixista Robert Trujillo, substituindo Jason Newsted, que estava na banda desde 1986 (após a morte de Cliff Burton) e ficou nela até 2001.

Living Loving Maid [She’s Just a Woman] (álbum Led Zeppelin II, 1969). Música que Jimmy Page odeia (ou “menos gosta”), ela é sobre uma groupie que atormentava os integrantes da banda no início de carreira. É interessante notar que o começo dela se encaixa com o fim de Heartbreaker, como se fosse uma continuação.

Air Dance (álbum Never Say Die, 1978). Esta música é motivo de chacota dos fãs mais antigos da banda, querendo, à época, um som mais pesado, que ela fazia no início de carreira. Apesar disso, é uma música boa e bem interessante, como uma pegada diferente. O álbum foi o último gravado com Ozzy Osbourne nos vocais, pois ele tinha sido mandado embora em 1977 por Tony Iommi (guitarrista) e saiu de vez da banda em 1979. Teve que ser reescrito, pois Ozzy não queria gravar nenhum material escrito por Dave Walker.

The following two tabs change content below.

notnowlucas

São Paulo - SP
Formado em Informática e antenado no universo da tecnologia, gosto de escrever sobre tudo que me convier. Possuo um Nokia Lumia 730 e não gosto que caçoem de mim.